escracho-casa-ustra-foto-levanteDF

FolhaSC publica texto que exalta Bolsonaro e Ustra

Na sua edição de fim de semana, de 30 de abril a primeiro de maio, o jornal Folha SC, de Jaraguá do Sul – SC, publicou um texto apócrifo (abaixo), numa caixa em destaque em sua terceira página, com o título “A Semente da Dúvida”, uma carta de apoio ao pronunciamento de voto do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) na votação da admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma no dia 17 de abril.

Na ocasião, Bolsonaro dedicou seu voto ao torturador, coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra:

“Perderam em 64, perderam agora em 2016. Pela família, pela inocência das crianças em sala de aula, que o PT nunca teve, contra o comunismo, pela nossa liberdade, contra o Foro de São Paulo, pela memória do Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff, pelo exército de Caxias, pelas Forças Armadas, pelo Brasil acima de tudo e por Deus acima de tudo, o meu voto é sim”

Carlos Alberto Brilhante Ustra foi o primeiro militar reconhecido pela Justiça brasileira como torturador, tendo sido condenado a pagar indenização para suas vítimas em 2008. Gaúcho, atuou entre 1970 e 1974 como chefe do Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi) – principal órgão de repressão da ditadura militar –, em São Paulo. No local, segundo apurações feitas pela Comissão Nacional da Verdade, teriam sido torturadas 502 pessoas e assassinadas outras 50. Entre as vítimas, várias mulheres, como a própria presidenta (que, na época, tinha apenas 23 anos). Um dos métodos utilizados pelo torturador, segundo relatos, era o de mandar colocar ratos nas vaginas das mulheres.

O médico Gilberto Natalini relatou, em entrevista à BBC Brasil, as torturas que sofreu nas mãos do Coronel Ustra em 1972:

“Tiraram a minha roupa e me obrigaram a subir em duas latas. Conectaram fios ao meu corpo e me jogaram água com sal. Enquanto me dava choques, Ustra me batia com um cipó e gritava me pedindo informações. A tortura comprometeu minha audição. Mas as marcas que ela deixou não são só físicas, mas também psicológicas.”

Para enfrentar o fascismo

Sem títuloO texto publicado pelo jornal FolhaSC apresenta elementos livres de crédito e faz clara apologia ao torturador e ao ódio, atentando ao artigo 287 do Código Penal Brasileiro, que prevê pena por “fazer, publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime”,  e fere o artigo 5, inciso IV da Constituição Federal, que afirma que “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”.

Movimentos sociais tem elaborado cartas de repúdio sobre a postura do periódico, e diversos sindicatos locais, profissionais liberais e pequenos empresários devem iniciar esta semana uma campanha de cancelamento de assinaturas e de redirecionamento de anúncios e publicações para outros veículos de comunicação. “Não podemos fortalecer um jornal que se permite apoiar torturador. Se eles fazem esta opção, nos obrigamos a fazer a nossa”, afirmou um dos dirigentes sindicais.

Leia o texto na íntegra:

A Semente da Dúvida

Estava pensando sobre o pronunciamento do Bolsonaro no Impeachment:

  1. Nos primeiros 30 minutos achei que ele tinha ficado louco;
  2. nas 2 horas seguintes comecei a entender, talvez, a posição dele;
  3. 12 horas depois, eu e milhões de brasileiros fomos obrigados a voltar a estudar história, desta vez com uma fonte diferente e, em menos de 24 horas, o livro A Verdade Sufocada esgota em todas as livrarias virtuais;
  4. 24 horas depois, finalmente eu tinha compreendido a genialidade de Bolsonaro, que, com 10 segundos, colocou milhões de pessoas para pensar… com 10 segundos ele plentou a semente da dúvida na cabeça de muita gente;
  5. 36 horas depois já fica claro na memória de quem havia esquecido que Dilma Rousseff é, na verdade, uma TERRORISTA ligara a VAR-Palmares que, dentre outros crimes como sequestro de avião, explosões de artefatos e roubos, está ligada à morte do soldado de 18 anos Mario Kozel Filho; com menos de 48 horas Bolsonaro joga querosene na fogueira que o PT achou que tivesse apagado, a da comissão da INverdade;
  6. 48 horas depois, você acha que o Bolsonaro vai agir como qualquer outro político em meio a uma repercussão e deixar a poeira baixar, ou “pedir desculpas”, esconder-se ou tentar “desdizer o que disse”. Ele surpreende e faz o inesperado! VAI PRA BRIGA COM TUDO!!!
  7. Falem o que quiserem, Jair Bolsonaro, em nível de estudos sobre verdade, sobre os bastidores da ditadura e da política dos guerrilheiros/terroristas do PT, está a anos à frente de qualquer pessoa…

Como denunciar

Para quem deseja apresentar denúncia contra a postura do jornal, basta acessar:

Ministério Público de Santa Catarina: https://www.mpsc.mp.br/denuncie/cadastro-de-manifestacoes

Coletivo Memória, Verdade e Justiça:  coletivosc@gmail.com; coletivomvj@hotmail.com

OAB-SC: http://www.oab.org.br/ouvidoria/faleconosco?ehydAtt1w94Hj3CCYDM6jA==

Sobre o jornal:

Folha SC: http://www.folhasc.com/index.php?pg=3&codigo=

Facebook: https://www.facebook.com/jornal.folhasc/

Telefone para cancelamento: 47 3371-7080

Whattsapp: 47 8835-1872

 

 

 

 

 

Categories: Sem categoria