Tudo azul para as empresas de plano funerário

Foram oito anos de Silvio e Pupin na administração de Maringá, e tanto o ex secretário de obras públicas Vagner Mussio quanto o atual, Gilson Roberto da Silva, não conseguiram gerir com eficiácia o cemitério municipal. Em janeiro deste ano as vagas acabaram, e houve quem oferecesse vaga a 50 mil reais.

Maringaenses se viram obrigados a sepultar seus entes queridos a preço de ouro em cemitérios da iniciativa privada ou pleitear espaço no cemitério público de Sarandi e região. Falta de competência na gestão pública!

Para amenizar o problema, Silvio e Pupin autorizaram o sepultamento no terreno antes destinado ao estacionamento do cemitério.

Teu voto é Pupin?

Categories: Sem categoria